Ileaô, ileaô, a juventude é a bandeira do amor...

 "Ileaô, ileaô, a juventude é a bandeira do amor..." 

A juventude do meio popular saiu de suas casas e chegou em Salvador- Bahia, chegaram de avião , carro , ônibus . Reunidos num grande encontro de jovens que permanecem numa pastoral mesmo em meio às dificuldades encontradas hoje tanto na vida pessoal de cada um e cada uma, quanto nas paróquias e dioceses onde existe e resiste a PJMP. Cada encontro que acontece e eu não posso estar presente é uma dorzinha no meio peito, sinto como quando fazia parte ativamente e por algum motivo(familiar, financeiro ou de saúde)não podia estar presente nos encontros da minha diocese[ Senhor do Bonfim- BA] Participar de cada encontro daqueles era uma aula pra mim, e realmente eu aprendi muito nesta Pastoral: política, filosofia, religião, cidadania...e  valores que fazem parte da jovem que sou hoje.  Conquistei nessa família algo que tem um valor altíssimo, AMIGOS VERDADEIROS, que há muitos anos comungam comigo dos meus sonhos e projetos. Creio na força da juventude e hoje depois de muito caminho andado, ainda caloura de uma universidade pública[EM GREVE], projeto sonhado por anos, tenho participado de tudo o que vejo ou sinto ter a cara e a força da juventude do meio popular. Mobilização estudantil, seminários de inclusão social, conservação ambiental, projetos culturais. PORQUE TEM A MINHA CARA TAMBÉM.  Tentando me inserir numa PJ pra não me sentir órfã de pastoral, não sinto o fogo, nem o aconchego, percebo muitos jovens ainda formando suas identidades, e apesar da quantidade enorme de membros, sinto falta do fogo e do aconchego e da resistência daquela que foi minha segunda família por alguns anos (PJMP de Antonio Gonçalves-BA), reunidos no salão paroquial, depois de um período de dificuldades no grupo, apenas 5 jovens se reuniam... e levaram à frente com projetos na comunidade, atuação na diocese, às vezes (bem) fraca no zonal. Mas estavam ali, num desafio constante, indo nas comunidades a pé, de bicicleta, de fusquinha (onde só podia ir 1), pegando sol quente, chuvisco ou chuva forte, muita lama deixada pra trás, muitas reuniões com padre, irmãs ( muito medo!) Hoje fico feliz em ver lá caras novas, assumindo até nos msn's 'PJMP ' . Senti muito em ter que mudar de cidade, de paróquia, diocese, me sentir abandonando a pastoral. Mas logo entendi que tinha que ir buscar as minhas realizações, não importasse onde elas estivessem,percebo que isso ficou mais forte depois da minha entrada na PJMP, e com orgulho digo pra quem pergunta o que é essa sigla no meu email: "é minha pastoral. Pastoral da Juventude do Meio Popular. (e no meu coração uma voz fala: "que você não abandonou, apenas está distante. Pois da família nunca saímos, apenas nos afastamos, quando ganhamos asas." Que esse seminário traga muito mais entusiasmo para cada participante, e que na bagagem além de fotos , vá um pouquinho do axé, da espiritualidade, da fé, e do ritmo baiano. E QUE EM BREVE EU POSSA ESTAR PRESENTE EM ALGUMA REUNIÃO DESSA GRANDE FAMÍLIA, MINHA E NOSSA PJMP!                    AMÉM, AXÉ, AWUERÊ ALELUIA!

Eliane  Souza / nany_pjmp@hotmail.com 
(75) 9171-0725 TIM /8228- 7391 CLARO
atualmente em Feira de Santana- BA 
 

TEXTO ESCRITO POR OCASIÃO DO SEMINÁRIO NACIONAL DE MILITANTES EM SALVADOR BAHIA, DE 20 A 22 DE MAIO DE 2011.